Saltar navegação
SNS - Serviço Nacional de Saúde

Medicina Interna

Apresentação
Organização
Equipa
Consultas
Exames
Contactos
Documentos
Medicina Interna

Medicina Interna é a especialidade médica que se dedica à prevenção, diagnóstico e orientação da terapêutica não cirúrgica das doenças ou das afeções multisistémicas dos adolescentes, adultos e idosos.


Quais os cuidados de saúde prestados e as áreas de atividade do Serviço de Medicina?


  • Internamento;
  • Urgência Geral;
  • Urgência Interna;
  • Consulta Externa;
  • Assistência a doentes internados noutros serviços do Hospital;
  • Hospital de Dia.


Para além da área assistencial, o Serviço de Medicina desenvolve ainda atividades de formação pré e pós-graduada e de investigação clínica.

 

O Serviço tem como missão a prestação de cuidados de  saúde, no âmbito da especialidade de Medicina Interna, aos utentes do Serviço Nacional de Saúde, da área  de influencia do Hospital Garcia de Orta, em consonância com o plano estratégico do Hospital.

 
O Serviço desenvolve a sua missão perseguindo objetivos de excelência, procurando envolver toda a equipe prestadora de cuidados numa dinâmica comum,  convergente na qualidade assistencial.

 
Ciente da necessidade de cultivar valores centrados na pessoa doente, constituem preocupações premente do Serviço  a qualidade do atendimento, as questões éticas a acessibilidade.

 

Internamento

O Serviço de Medicina  tem uma lotação efetiva de 68 camas, distribuídas por três áreas distintas,  que se convencionou designar por Medicina I, Medicina II e Medicina III. Quatro camas do espaço de Medicina I estão afetas exclusivamente a cuidados intermédios - UMD.
 
Estão incluídas no espaço físico da área de Medicina II, as seis camas do Serviço de  Dermatologia  que são ocupadas  por doentes de Medicina quando não há necessidade de internamento de doentes daquela especialidade.

 
No espaço físico da Medicina III, encontra-se também o Serviço de Infecciologia com 10 camas, incluindo duas camas de isolamento. Estas camas frequentemente são ocupadas com doentes de Medicina, quando se encontram vagas.

 

Urgência Geral

A prestação de Serviço de urgência é aceite como um paradigma da especialidade de Medicina Interna, quer na vertente assistencial quer na perspetiva formativa. Os elementos do Serviço de Medicina representam cerca de 20% do total do staff  que presta serviço semanal na urgência, quer como chefes de equipe quer como elementos integrantes da equipe.
 

Consulta Externa

A Consulta Externa é realizada por todos os médicos do Serviço, sendo asseguradas, para além da consulta de Medicina, as consultas de Medicina/Diabetes, Medicina/Hipertensão Arterial, Anti-coagulação, Medicina/ Dislipidémias, Medicina/Insuficiência cardíaca, Medicina/hemóstase. Dois médicos Assistentes hospitalares graduados do Serviço de Medicina realizam consulta de infecciologia (doentes com infecção por VIH).
 
Trata-se de uma oferta importante, sob o posto de vista qualitativo e quantitativo, que permite a continuidade de acompanhamento dos doentes no pós-alta, contribuindo assim  para o descongestionamento do internamento.
  

Urgência Interna

A escala de urgência interna destina-se a apoio assistencial aos doentes internados eletivamente na área médica, respondendo também, e não raramente, a solicitações de outras especialidades médicas e cirúrgicas. Esta escala assegura assim a resolução de situações  de emergência fora do horário de trabalho regular.

 

É também importante o apoio dado aos doente internados na Unidade de Cuidados Intermédios (localizada no S. Medicina I – UMD), que requerem monitorização continua e acompanhamento médico permanente.
 

Assistência a doentes de outros serviços 

Trata-se de uma atividade assistencial, tanto eletiva como de urgência, dirigida a doentes internados nos diversos serviços do hospital, principalmente cirúrgicos, efetuada a pedido dos respetivos Serviços, por escala pré-definida pelo serviço de Medicina. 
  

Hospital de Dia

No Hospital de Dia são observados diariamente vários doentes em regime de ambulatório, quer para realização de consulta ou para realização de exames nomeadamente determinação de INR, mielograma, biopsia óssea, paracentese, colheita de sangue para análises. Também pode ser administrada terapêutica como ferro endovenoso ou transfusões de concentrado eritrocitário. Este espaço é utilizado no sentido de se reduzir tempos de internamento e manter investigação clinica em ambulatório evitando o internamento e manter os doentes junto dos seus familiares.

 

Formação pré-graduada

O serviço de Medicina participa na formação de alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa ( 3º, 4º, 6º anos), de acordo  com protocolo estabelecido entre as duas instituições.

 

Formação pós-graduada

A formação de Internos do Internato Complementar de Medicina Interna e de outras Especialidades ( bem como do Ano Comum) é uma atividade de grande relevo no serviço de Medicina, como mais valia científica. O Serviço tem neste momento em formação 14 internos do internato complementar.
 

Formação de Enfermagem e Assistentes Operacionais

O Serviço participa na formação de alunos de enfermagem (básico e pós-básico) no âmbito das parcerias com as Escolas Superiores de Enfermagem e o HGO/Centro Garcia de Orta, sendo igualmente campo de estágio do curso de formação inicial para Assistentes Operacionais. A equipa de enfermagem integra um enfermeiro responsável pela formação em serviço, um elemento dinamizador pelo Controlo de Infeção e outro elemento dinamizador pela Gestão de Risco.
 

Investigação clínica 

Participação em trabalhos de investigação, estudos multicêntricos (Peytho) e participação no Registo Internacional de doentes com TEP (Riete). O Serviço tem atualmente em curso o estudo GLORIA – AF, estudo observacional  internacional, multicêntrico, prospetivo, para doentes com fibrilação auricular não valvular diagnosticada de novo (fase II/III)- dabigatrano na prevenção do AVC em doentes com fibrilação auricular.

Ir para o topo ▲