Saltar navegação
SNS - Serviço Nacional de Saúde
Portugal 2020

Imprensa

Imprensa

Almada, 26 de Novembro (2010) - O Hospital Garcia de Orta é desde ontem o primeiro hospital público a Sul do Tejo a realizar transplantes de córnea. Esta intervenção cirúrgica, efectuada a uma mulher de 72 anos, é o resultado de um processo iniciado há já algum tempo, mas que só agora foi possível reunir todas as condições para a sua concretização.

 

Segundo o director do Serviço de Oftalmologia do HGO, Nuno Campos, até ao final do ano deverão ser realizados mais dois transplantes mas em 2011 o Hospital espera efectuar entre 20 a 25 transplantes de córnea, o que permitirá satisfazer para já as necessidades do HGO ao nível da sua lista de espera. Este número poderá, no entanto, subir tendo em conta as necessidades de outros hospitais a Sul do Tejo.

 

“Muitos dos doentes que precisavam de um transplante de córnea e viviam no Sul do país tinham que ser encaminhados para hospitais em Coimbra e no Porto, quando as unidades de Lisboa não conseguiam dar resposta à maioria dos casos. Neste momento, estão criadas as condições para em pouco tempo podermos dar resposta a todas as solicitações do Sul do País”, explica Nuno Campos.

 

De forma a agilizar todo o processo de recolha, o HGO pretende também criar no próximo ano um banco de córneas para transplantes, que será utilizado quer para fazer face às necessidades do HGO como de outras unidades hospitalares. “Será um activo muito importante para o HGO em termos de diferenciação técnica e científica, mas também um gerador de receitas”, sublinha Nuno Campos.

 

O transplanted e córnea é um procedimento cirúrgico realizado em pessoas de todas as idades no qual uma córnea lesionada ou com doença é substituída por outra de um doador. Na maior parte das situações, estes transplantes resultam de patologias intrínsecas, de situações infecciosas, de traumatismos graves ou de descompensações pós-cirúrgicas.

Ir para o topo ▲