Saltar navegação
SNS - Serviço Nacional de Saúde
Portugal 2020

Imprensa

Imprensa

Almada, 17 de setembro (2012) – O Hospital Garcia de Orta (HGO) registou nos últimos três anos uma tendência de evolução positiva ao nível dos seus resultados assistenciais, segundo um estudo de Benchmarking realizado pela IASIST Portugal, que analisou qualitativamente os dados assistenciais de 25 hospitais similares de Portugal e Espanha.


Apesar da melhoria generalizada em todos os indicadores analisados, o Índice de Cirurgia de Ambulatório Ajustado e os índices de Complicações e Readmissões Ajustado pelo Risco, que se mantêm abaixo do padrão de comparação desde 2009, são aqueles que apresentam melhores resultados.

O Índice de Complicações Ajustado pelo Risco, por exemplo, situou-se no primeiro semestre deste ano 38 por cento abaixo do esperado, enquanto o Índice de Readmissões Ajustado pelo Risco se encontra 17 por cento abaixo do padrão de comparação. Já em relação ao Índice de Cirurgia de Ambulatório Ajustado, mantém-se a tendência de aproximação ao padrão.

Nas restantes dimensões avaliadas, embora em algumas esteja acima do padrão, o HGO demonstra uma tendência continuada de evolução positiva, aproximando-se dos indicadores do grupo de hospitais analisados. É o caso do Índice de Demora Média Ajustado, onde o HGO está 31 por cento acima do esperado mas regista desde 2009 uma melhoria global de 18 por centro.

A análise destes diferentes indicadores, que pode ser efetuada por serviço ou por especialidade, permite aferir da posição do Hospital no contexto dos hospitais do grupo de comparação, dando simultaneamente informação essencial sobre os procedimentos e serviços em que os níveis de conformidade são mais elevados e aqueles em que se deteta maior potencial de melhoria. Além do HGO, o grupo de comparação inclui mais quatros hospitais portugueses e 21 espanhóis.





Para mais informações contactar:
Gabinete de Comunicação e Imagem

Tel.: +351 212 726 703 / Fax: +351 212 957 004




Ir para o topo ▲